star-header-small-book

Uma das principais autoras infantis da Grã-Bretanha, Beatrix Potter é famosa por seu personagem Pedro Coelho, que até hoje encanta crianças mundo afora. Mulher de múltiplos talentos, apesar da rígida criação vitoriana se tornou, além de escritora e ilustradora, estudiosa de ciências naturais, conservacionista, agricultora e mulher de negócios. Beatrix foi uma mulher inspiradora, e escrever sobre ela na pele da vizinha e amiga de minha personagem Flora em Esthwaite me trouxe muita alegria. Sua maior realização foi a conservação de grandes áreas de terra na região de Lake District. Em testamento, Beatrix devolveu essas terras ao povo britânico, legando-as ao National Trust, organização do Reino Unido que tem por objetivo preservar áreas de patrimônio nacional e beleza natural.

 

Beatrix nasceu em 28 de julho de 1866 em Kensington, Londres, numa família abastada. Quando criança, vivia inventando personagens e estudando o mundo à sua volta, bem como documentando as muitas férias passadas na Escócia e em Lake District com os pais e o irmão. Entre os 15 e os 30 anos, manteve um diário escrito inteiramente num código que ela mesma inventou. Esse código só foi decifrado em 1958, e desde então seus diários vêm sendo publicados.

 

Os talentos artísticos de Beatrix lhe valeram um Certificado de Estudante de Arte no Museu de South Kensington. Por ser em grande parte autodidata e educada por governantas, ela se frustrou com a rigidez do curso de arte. Além disso, por ser mulher, as tentativas de publicar seus intricados desenhos de fungos em periódicos científicos fracassaram, até ela conseguir apresentá-los à Linnean Society, em 1897.

Beatrix Potter (1866 –1943)

Amante dos animais desde sempre, Beatrix comprou aos 20 e poucos anos um coelho, que batizou de Benjamin Bouncer (“Benjamin Saltador”) e retratou em vários desenhos. Mais tarde, ela teve outro coelho, chamado Peter (“Pedro”).

 

A história de Pedro Coelho foi escrita pela primeira vez como uma carta para alegrar um menino chamado Noel, filho da ex-governanta de Beatrix, quando ele estava adoentado. O bichinho recebeu como companheiros Flocos, Flux e Rabo de Algodão (Flopsy, Mopsy e Cottontail no original). Em 1901, Beatrix revisou a história e a publicou de forma independente para seus familiares e amigos.

 

A autora acabou atraindo o interesse de uma pequena editora londrina chamada Frederick Warne & Co., que propôs publicar a história. Ao ser lançado em 1902, As aventuras de Pedro Coelho obteve sucesso imediato. Beatrix ainda escreveu mais 24 contos e diversos outros livros, todos publicados pela Frederick Warne & Co.

 

Beatrix Potter se apaixonou por seu editor, Norman Warne, que sempre apoiara incansavelmente o seu trabalho. Embora os pais dela se opusessem ao relacionamento, os dois noivaram em 1905. Tragicamente, porém, foi um noivado curto, pois um mês depois Norman foi acometido por uma leucemia súbita e morreu. Beatrix passou o resto da vida usando o anel dado por ele.

 

Entristecida, a autora se refugiou em Lake District e comprou a fazenda Hill Top em Near Sawrey, vilarejo próximo ao lago chamado Esthwaite Water. Lá aprendeu a praticar agricultura e a criar ovelhas, vindo mais tarde a ser premiada por seus animais da raça Herdwick. Várias das histórias escritas por ela desse período em diante foram inspiradas em seus vizinhos. O conto de Ginger e Pickles (sem tradução no Brasil), por exemplo, foi baseado na loja do Sr. Taylor no vilarejo.

 

Em 1909, Beatrix adquiriu a fazenda Castle Cottage, também em Sawrey, e seguiu desenvolvendo suas propriedades. Em 1913, apaixonou-se e se casou com seu advogado, William Heelis.

 

Com tino para os negócios, Beatrix já havia patenteado o boneco Pedro Coelho em 1903, e a renda dos brinquedos, somada aos royalties gerados pelos livros, fez dela uma mulher muito rica. Ao morrer, com 77 anos, em 1943, ela deixou mais de 1.600 hectares de terras, dezesseis fazendas, vários chalés e muitos rebanhos de ovelhas Herdwick.

 

Até hoje é possível visitar a casa em que Beatrix morou em Near Sawrey, pois a fazenda Hill Top é um museu do patrimônio histórico do Reino Unido. A autora é uma personalidade britânica emblemática, e seus livros de histórias já encantaram muitas gerações de crianças – incluindo meus filhos!

 

 

BeatrixPotter01 Peter Rabbit Letter Beatrix Potter 2 Peter Rabbit Young Beatrix alice-page-image violet-page-image kent-page-image Kent e Lake District Violet e Sonia Keppel Alice Keppel rarebooks-cover Livros Raros